Arquivo para julho de 2011

Publicado o Sétimo Volume dos Ditos e Escritos de Michel Foucault pela Forense Universitária- Grupo Gen. os – Arte

O Sétimo volume que trata de arte, epistemologia , história e filosofia da medicina acaba de ser publicado.

O oitavo volume está em trabalho editorial: já traduzido e revisto devo escrever o prefácio para ele. Trata de problemas de Segurança e Penalidade, a mesma temática de meu livro Crítica da Razão Punitiva em processo final de edição: faltam para ele apenas resolver alguns problemas com as ilustrações.

O BRASIL FALA CONSIGO MESMO -MANOEL MOTTA

a  quem me fez conhecer  o poeta americano Archibald MACLEISH
VAMOS CONVERSAR DIZ O AMAZONAS
SIM, É ISSO MESMO, DIZ O PARA.
FALA DO NORTE, DIZ RONDONIA.
MAS QUAL O ASSUNTO PERGUNTA O ACRE, INTERROGA O AMAPA, QUESTIONA RORAIMA.
MAS NAO SEI SOBRE O QUE, ESTA MUITO LONGE FALA O RIO GRANDE DO SUL
Ao NORTE, AO NORTE DA ONÇA PINTADA, DO BOTO,  DAS PIRANHAS
MÚSICA DA MATA, CANTO DOS RIOS
BEM AO NORTE DAQUI DIZ SANTA CATARINA.
E A OESTE DE PINDAMONHANGABA, E TAMBÉM A OESTE DE GUARATINGUETÁ, DE CAMPOS DO JORDÃO
EU OUÇO AS VOZES DA MATA E DAS CIDADES, DIZ SERGIPE.
MAS O QUE ESCUTAS, PERGUNTA O CEARÁ
NÃO TENHO MUITA CERTEZA
PERTO DE OLINDA,NO RECIFE O MAR BATE FORTE VIOLENTO.
E A GEADA ESTÁ EM SÃO JOAQUIM, EM CANELA, EM GRAMADO.
O VENTO SOPRA DA AMAZÔNIA
ESFRIA AS FACES NO RIO DE JANEIRO, NA SERRA   EM POETRÓPOLIS, EM FRIBURGO
É ORA O VENTO , ORA A CHUVA, AS TORRENTES, AS ENCHENTES, AS TROMBAS D´AGUA.
ESFORCE-SE PARA OUVIR
ESTÃO GRITANDO DIZ O PARÁ
ESFORCE-SE PARA ENTENDER DIZ O AMAZONAS
ESCUTA VIVAMENTE O SOM DA AREIA QUE SILVA, COM O VENTO QUE SOPRA NO MARANHÃO NOS LENÇOIS
FIQUE ATENTO DIZ ALAGOAS
VOCE NÃO ME ENTENDE DIZ MINAS GERAIS
E PARECE NÃO COMPREENDER FALA GOIÁS.
ESTÃO CONVERSANDO MUITO, JOGANDO CONVERSA FORA.
E COMO O BARULHO DE UMA BRITADEIRA.
ESTÃO CHINGANDO?
A QUEM ESTÃO CRITICANDO FALA TOCANTINS.
NÃO SÃO BOAS PALAVRAS, PALAVRAS PLENAS.ESTÃO EM PLENA PALAVRA VAZIA.
E TEM O GOSTO DO BLÁ-BLÁ-BLÁ
DIZ O ESPÍRITO SANTO.
DIZEM MAL DE NÓS CRITICAM NOSSA LINGUAGEM, NOSSO MODO DE SER, DE VIVER, DIZ O PARANÁ.
QUE SONS UCRANIANOS, POLACOS, INDÍGIENAS, NEGROS. pORQUE EXISTE UMA ENORME MISTURA.
O QUE SE OUVE EM MINAS, O QUE SE FALA EM MINAS
FEIJÃO TROPEIRO, QUE MISTURA!
E QUEIJO COM TOUCINHO DE PORCO, COM CARNE DE SOL E REPOLHO E BATATA DOCE.
AS FILHAS DO BRASIL DE CORPO EM VIOLÃO-
ROSTO MORENO OU DE CABELO LOURO
COM OLHOS DE RESSACA
BELAS PERNAS, COM MÃOS SEDOSAS.
OS  BRASILEIROS – JÁ DESPERTARAM NO CAMPO
COM NOVOS JOGADORES
NINGUÉM É MAIS ÁGIL E ARDILOSO
E GAIATO NO CAMPO DO QUE ELES.
E DESDE ESTOCOLMO JÁ ESTIVERAM DIANTE DE TODOS NO FUTEBOL.
NOVOS TRENS SOBEM MONTANHAS NO PARÁ
E NAS SERRAS DE MINAS
E ATRAVESSAM NOSSAS ESTRADAS ATÉ A FLORESTA IMENSA DA AMAZÔNIA.
e VÃO SERPENTEANDO OS GRANDES RIOS PARA O SUL E TAMBÉM O VELHO CHICO
DA BAHIA ATÉ SERGIPE.
E QUE VIU NOSSAS CIDADES DIZ SERGIPE PARA A PARAÍBA.
CHEIAS DE COQUEIROS NA PRAIA EM SANTA CRUZ, EM ARACRUZ, PERTO DE IBIRAÇU.
DONDE VEM ESTA GENTE
DE ONDE VEM ESTA VIRAGEM ONDE SOPRA
SANGUE MISTURADO, TODAS AS MISTURAS
TODAS AS ANTROPOFAGIAS – TODOS OS MUNDURUCUS, TODOS OS APINAYÉ, BORORÓS,
TODOS OS INDIOS MASSACRADOS NA BAHIA
COM DINAMITE
O SANGUE DOS ESCRAVOS MISTURA-SE DE NORTE A SUL, ORA MAIS AQUI, ORA MENOS
O SANGUE MISTURADO DE TODOS OS INVASORES
HOLANDESES, FRANCESES
E O SANGUE DE TODAS IMIGRAÇÕES
JAPONESA, ALEMÃ, CHINESA, ÁRABE,  COREANA, LITUANA E AS MASSAS DE JUDEUS, LIBANESES, ITALIANOS, GALEGOS, POLONESES, , UCRANIANOS, RUSSOS, ESPANHOIS.
E TODOS OS PORTUGUESES, PORTOCALS
O SANGUE E AS LINGUAS, AS FALAS DE TODOS OS DIALETOS, DE TODOS OS ELIXIRIS, DE TODOS OS FEITIÇOS, DE TODOS AS ILUMINAÇÕES. DE TODOS OS TRABALHOS, DE TODOS OS LABORES, DE TODOS OS CANTORES.
CHUVA NA PARAÍBA, NEVA EM SÃO JOAQUIM
BRILHO DE METAL NAS MONTANHAS DE MINAS
E O VENTO NO LITORAL,
BRILHO DE PRATA SOBRE O MAR IMÓVEL DE UM LITORAL SEM FIM…
MANOEL BARROS DA MOTTA

Canguilhem- estudos de história e filosofia da ciência concernindo a vida e os viventes

O grande livro de canguilhem que reune ensaios sobre Vesalio e Galileu, Darwin e Comte, Claude Brnard e Bachelard, além de um grande número de ensaios que concernem o estatuto atual da biologia e da medicina está em processo de edição pela Forense Universitária, parte do Grupo Gen.

Crítica da razão punitiva em processo de edição

A pesquisa que realizei sobre o sistema penal brasileiro está em processo final de edição. O livro, que concentra aspectos fundamentais deste trabalho deve ser publicado em breve pela Forense Universitária, do Grupo Gen com o nome de Crítica da Razão Punitiva- nascimento da prisão no Brasil.

O sétimo volume dos Ditos e escritos de Michel Foucault foi publicado este mês pela Forense Universitária

O sétimo volume dos Ditos e escritos que trata de Arte, epistemologia e história e filosofia da medicina acaba de ser publicada pela editora Forense Universitária do grupo Gen.

O oitavo volume que tratará de segurança e penalidade já está em processo de editoração. Já foi traduzido.