Arquivo para setembro de 2009

Apolo e Dionisio de Nietzsche a Marcel Detienne

tiresiasMarcel Detienne dedicou-e a análise da mitologia ou da religião grega. No seu ” Les maîtres de verité dans la Grèce archaique”  comenta três tipos de figuras sociais, o aedo. o advinho e o rei que dispensa a justiça.  Sua função esta estreitamente vinculada a Aletheia, que traduzimos como verdade. A verdade grega na época arcaica ultrapassa de muito o que o conceito contemporâneo ou moderno de verdade implica ao menos na filosofia e na ciência.

Maria Thereza Dantas : Cactus sobre gramado inglês

chopinli-po8A poesia de Maria Thereza   vai como disse de Oriente a Ocidente. Ela trabalha com artistas como Chopin, transita pela terceira margem de Guimarães Rosa,  conversa com Borges e fica fascinada pelo Tadzio de Thomas Mann.

Alguns poemas banham na cultura antiga como Orfeu, Chuva de Ouro,   Shaarazade( com sua referência a Demeter e Plutão-, Rosada Rosa, além de  canto das nereidas. Neste numa invocação a Calíope o sujeito da emoção lírica se divide entre o esquecimento do amor e a injunção do gozo: nele o corpo feminino é figurado: vossos peitos são de leite/ vossa boca de açucena/vosso ventre um céu aberto, vosso amor a paz na terra.

Vejamos agora a incursão de Thereza na lírica oriental com seu

LI PO

Dizem que Li Po

Amava o vinho,

não tanto qua:nto

amava a lua.

Numa noite primaveril

tentou alcançar seu reflexo

no espelho das águas:

Alcançou-a para sempre.

cactus_exlge

Em sua homenagem a Chopin a música das palavras se combina à poesia. è na verdade, o efeito subjetivo ligado a uma descrição evocativa do retrato do artista que la figura neste poema. A música tem um impacto físico, ela toca às tripas, como diz Lévi-Strauss. Diz Maria Thereza:  Antes a alma preenche vibrante/ cada célula do corpo irradiante/ tal é a energia que nosso peito/ao abrigar estrelas é refeito/Contigo bailo, voo, sofro e estremeço:/do amor de novo sinto o começo


Nietzsche Com Heidegger – chave da leitura de Foucault . A questão de Zaratustra

A obra de Nietzsche foi objeto de uma reflexão crítica, eixo para uma discussão da modernidade por Michel Foucault em sua tese complementar sobre a antropologia de Kant.

Extremamente importante também é a biografia do filósofo feita por Curt lenz onde a loucura do filósofo é tratada de maneira  muito precisa.

A literatura sobre o filósofo tem seu ponto mais alto na obra de Heidegger, seminário que ele ministrou durante a guerra. Diante da obra do autor do Ser e o tempo a obra de deleuze é como um pequeno comentário de pé de página. E inferior ao que é muita filosofia, cujo estatuto é o de meras notas em baixo do texto de Platão.MBm 21-10-2010

Munch_Nietzsche_1906O poema filósofico de Nietzsche foi objeto de inúmeros estudos e teses .do mensch, ou que o ubermensch é  o leitmotif da obra.
O curso de Heidegger é talvez a mais importante reflexão de Nietzsche. Foi ela que permitiu a Foucault retomar sua genealogia do poder.

Homero e Jacqueline de Romilly

000430274Jacqueline de Romilly publicou um pequeno volume sobre Homero onde ela centra sua análise sobre a estrutura literária do poema, o que põe em questão a hipótese de sua natureza oral e mesmo a inexistência do poeta cego da Iliada e da Odisséia.

Como um homem fabrica uma máscara feminina – ou Ugly truth

Viver em Sacramento é melhor do que em New York?Hearst_Tower_Norman_Foster_01-765780

Como a torre fálica de Norman Foster em Londres esta comédia gira em tornos dos excessos, do mais de gozar ou melhor de um certo cinismo do gozo hoje.

  filmse passa no lugar da  imagem onipresente,  a televisão  e m meio as medidas quantitativas de audiência. É onde se assiste ao  império da avaliação  é  se desenrola a história de uma âncora da tv na California.

Como para os autores de novela,  vive-se em função de medidas, da imagem corporal, de perucas e outros pequenos objetos, que fazem o público rir a mais não poder.

Na verdade trata-se de demolir os modelos ideais da mulher desejável.  È a aventura de um pigmalião cínico que acaba preso n teia qe estava contruíndo.

Tags: , ,

AMANTES – TWO LOVERS OU A BELEZA DE LINCOLN CENTER E UMA BOA SAÍDA

ADLKFVYCA0C0JI2CARHM0MFCA9W9V1UCANXOHXCCAP6Z9K3CAVVIP0FCAO9R11PCA7LSF88CAR9EHUOCAGYIK0VCA8TC98BCAWX47NFCAUOABUACA9Z5HDYCAO2GAXGCANRON1ACA72WZQVCAB7D7CPScipione_-_Gino_Bonichi-_opera3-e2627800px-Museu_Oscar_Niemeyer_7_Curitiba_Brasil A contingência no amor é um elemento deste filme de James Gray que se passa entre o Brooklyn e Lincoln Center em New York.

 Drogas, tentativas de suicidio,  incompatibilidade sangúinea, disturbío bipolar , aborto.  A experiência amorosa  de um homem entre três ou quatro mulheres se dá aprentemente no registro regulado pela ciência, isto é por diagnósticos médicos, sejam de ordem biológica ou psiquiátrica. Mas a narrativa tem como centro um sujeito, Leonard  Kraditor , membro da comunidade judaica de nova-york. Uma parte de sua vida é ritmada pelo modo de vida da comunidade bar mitzvah, rosh hashana, combinações de casamento. Há a  mãe -Isabela Rosselini – e uma primeira noiva – Anne Joyce- que abandona Leonard depois de descobrir que não podem ter filhos. A isto se sucede uma tentativa de suicídio,  numa ponte no Brooklyn, narrada por Leonard a Sandra no seu quarto, que lhe oferece proteçâo, amor e fidelidade.Mas há um outro encontro de Leonard com o gozo feminino,  com a loura consumidora de drogas, amante do chefe do escritório que o leva para o cenário iluminado da Ópera em Lincoln Center – de que se ouve apenas a música de Manon Lescault.

Ele, que deseja ser fotógrafo, trabalha parcialmente  na lavanderia do pai. O encontro com esta  outra, Michelle, nos corredores do prédio, sua vivinha dos fundos,   prossegue com os olhares pela janela- uma vez ela lhe mostra o seio a noite do alto O locus simbólico desta relação se dá  no cenário desnudo e secreto e por isto  impressionante na cobertura do edíficio, uma espécie de cenário de amor a moda do morro dos ventos uivantes, lugar onde uma paixão impossível para ele se desenrola. Ele acompanha Michelle a um hospital onde ela realiza um aborto, fruto de uma gravidez que não ousara confessar ao amante.

 A história começara com uma tentativa de suicídio e se termina com a luva  que ele reencontra na agua para onde caminhara-presente e prova de amor da namorada Sandra. A virada feliz, se dá , podemos dizer assim, depois que uma tentativa de ir clandestinamente para San Francisco fracassa porque Michelle se reconcilia com o amante que promete abandonar a mulher por ela.

A luva abre o caminho para o anel que comprado para Michelle vai ser entregue a Sandra, depois que lançado o primeiro ao mar ele reencontra a luva o objeto-agalma que Sandra endereçara a ele. E que chega a seu destino.

No alto o museu Niemeyer em Curitiba. Ele lembra um quadro de Magritte.

Tags: , ,

REPENSAR A POLÍTICA- O NOVO E SEXTO VOLUME DOS DITOS E ESCRITOS DE MICHEL FOUCAULT

MICHEL FOUCAULT-PORTRAITOrganizei o sexto volume dos Ditos e Escritos de Michel Foucault, que iniciam uma nova série,  tendo em vista aspectos da conjuntura política internacional de hoje e também do contexto brasileiro. Em fase de publicação pela Forense Universitária.

  Neste  volume editamos uma série de textos em que Foucault antecipou as questões essenciais de nossa atualidade : a questão islâmica  a partir da revolução iraniana, a emergência e a importância da China a partir dos problemas e impasses da revolução cultural, a própria questão da revolução e do direito a insurreição, a divisão da Europa pós-Yalta, a crise do “ socialismo real “ na Europa Ocidental, a emergência de um direito dos governados- que constitui uma nova declaração dos direitos do homem-,  a importância crescente da questão das migrações  e dos direitos dos refugiados a partir do problema dos boat-people do Vietnã.   Em alguns destes textos surge  a questão do bio-poder e do racismo e a importância crescente do império das normas. Uma outra importante problemática é  da  investigação sobre as diferentes modalidades históricas da subjetividade frente as técnicas contemporâneas  de esvaziamento do sujeito e  a crítica das figuras identitárias fixas.

Fazem parte ainda deste volume textos ou falas que tratam da questão da justiça e da penalidade a partir do caso Jaubert, o debate com os maoístas franceses sobre o problema do tribunal e da justiça burguesa, a resposta a Domenach sobre os problemas ligados a introdução do conceito de descontinuidade na história , a questão da governabilidade e o direito dos governados e ainda a grande entrevista com Duccio Trombadori que é uma   autobiografia intelectual de Foucault, como notou Daniel Defert.

 

 Resumindo: uma longa sequência sobre o Irã,  uma discussão sobre aChina com K. S. Karol , a crise da Europa do Leste,  a emergência daespiritualidade política, justiça são alguns de seus temas.DSC00549

A imagem ao lado é uma variação que fiz da Infanta Marguerita tratada por P. Picasso.

Tags: , , ,

Arte de Paris

AGJZDTICASKT029CAMR1NUICAC5PAHNCA5NT3FFCAYO9J4LCAPE8K0FCAQSLP2GCAN2MXXKCA4NQRCRCA7LQZT1CAVKKRPGCAYLEMZHCARLG3YQCAWNKPWMCAPY0VA5CAI7XOLSCAORD6THCAKWUNNRAD5UXOCCAI50C3QCAPDT3LMCAHSD7LLCALX2Y8NCAB9RZM8CA278ITZCAUGA7UOCAKI8DGNCAS37T8MCA7N8T0BCA0KCP7JCA0JT4CYCA50R7PBCA3QH13LCA2965MGCAXDUV0DCALGYM0SCAK7K2R13691919764_de830dff84AABBDXFCAVS2NNBCAW5EANFCAT135TLCASTK2W2CAWEHTYRCAEM5842CAZ6E59QCAW53REZCA1CM8K3CAMBIPXWCAR3JP9UCAA4MJ7YCA89P32ICA2EV2IECADOYEPACAE9NXKOCAL7ZVWTCATGR7ON

foi a abstração suprematista que me inspirou este pequeno quadro
foi a abstração suprematista que me inspirou este pequeno quadro

Michel Laclotte, foi o maitre- d´oeuvre de uma obra monumental sobre a arte e o espírito de Paris. O editor inglês é Abeville press e o conjunto é composto de dois volumes, o primeiro com novecentas páginas. O segundo compreende a segunda metade do século dezenove até o começo, os balbucios do século XXI.O primeiro artigo trata do segundo império -de 1852 até a comemoração do centenário da revolução 1889. Um artigo de Gary Tinterrow estuda z época de Napoleão III, o novo Louvre,  a exposição universal de DSC080221855,os salões, a exposição universal de 1869, o japonismo, Hausmann e a transformação de Paris e finalmente a òpera de Paris, isto o Palais Garnier.

Trabalho particularmente interessante é o que trata da reivenção de Paris hipermoderno após Georges Pompidou: Visões arquitetônicas e os novos eixos culturais da capital. è uma parte do ensaio de Françoise Levaillant – da Liberação século XXI, isto é de 1945 até o presente.Trata-se do deslocamento do planejamento urbano parao planejamento cultural. Neste contexto a explosão dos museus ocupa um lugar fundamental.

Ilustram esta mutação o Centre des nouvelles industries e technologies em La Defense- onde foi realizado em 1990 um congresso mundial do Campo freudiano, com pedras do destruido muro de Berlim na frente e a perspectiva próxima da criação da Escola Européia e também do tratado de Maastrich. Outra obra discutida é a sede do PCF construída por Nemeyer, o Museu Cartier e o Instituto do Mundo Árabe de Jean Nouvel, o Centro Georges Pompidou de Renzo Piano e Richard Rogers, o arco de La Defense,a pirâmide e o projeto do Grande Louvre por I. Ming Pei, a Bibliothéque Nationale de France de François Perret, a cidade da Música de Christian de Portzamparc- autor do projeto homônimo no Rio, ainda inacabado, o Museu de Orsay, o edificio do Canal plus+ construído por Rogers e o novo museu, também obra de Nouvel- de artes primeiras, o Museu do Quai Branly.ANLR0SJCAMZT2MYCATKU25RCAPN285UCACTUND6CALLCAUTCAFIRR2HCA7AF8TUCACNKK9ZCAFDR1JCCAIQNURVCA9EQ4BGCAGWVIM9CA1FRY63CAS2ZWN6CAGZ4CWICA5VU6FDCAZGRYL4CAEC1RWN Na foto de José Leal estou no parque de Inhotim onde está a maior coleçao de arte contemporânea do  Brasil. Inhotim está localizada no municipio de Brumadinho , distante de BH cerca de 50 minutos. Leia mais $raquo;

Beleza de New York e tristeza de seu metrô

Vi o filme”o sequestro no metro”. Depois do ataque

ao World Trade Center sequestro em nova york pode

ria parecer eletrizante, tocar nossa sensibilidade ou 

solidariedade. Mas o filme é tedioso, os acidentes com automóves

lembram comédias pastelão. Além de alguns dialogos interessantes

salva-se apenas a imagem do skyline de New York, de central park

As imagens da cidade fazem sonhar mas o filme quase faz dormir..

Tags: ,

Primeira meditação sobre a beleza de François Cheng

François Cheng poeta, calígrafo e romancista fez a sua obra a partir de elementos do Oriente e do Ocidente.Ele falou sobre a beleza na Federação Nacional dos mestres do Yoga na França. Membro da Academia Françesa, tradutor de Baudelaire e Rimbaud em chinês ele possui uma experiência e uma cultura única fruto da circulação entre e por dois mundos.DSC00557

Diz\ êle: Neste tempo de misérias onipresentes,  de violências cegas, de catastrofes naturais ou ecológicas, falar de beleza poderia parecer incongruente, inconveniente e mesmo provocador”.

Cheng situa sua meditação entre dois opostos: o mal e a beleza. Mas o que é o mal? Trata-se do mal que o homem inflinge ao próprio homem.

Em face do mal pergunta-se Cheng que significa a frase de Dostoievski: a beleza salvará o mundo?” O mal e a beleza, eis aí, dois desafios a afrontar.

Se estão nas antípodas um do outro, por vezes se imbricam. O mal pode transformar, mesmo  a beleza em instrumento de engano, de dominação ou morte. Há assim para Cheng uma verdadeira e uma falsa beleza que sabemos distinguir.

Para Cheng há uma razão mais íntima que o leva a tratar a questão da beleza e do mal. É que ainda criança ele foi balançado por estes dois fenômenos extremos na sua manifestação.

 Cheg e sua familia eram originários da província de Jiangxi, onde se encontra o monte Lu. Seus pais o levavam cada ano para um estadia cada ano. Montanha de uma cadeia que se eleva a mais de dois mil metros, o monte Lu domina de um lado o rio Yang-zi e do outro o lago Boyang.  Localizado numa posição excepcional este monte é considerado um dos mais belos lugares da China .Há quinze séculos é visitado por eremitas, poetas, pintores e religiosos.  Ocidentais o descobriram no fim do século XIX,  especialmente missionários protestantes que o vão visitar.. Constroem aiChalets e  cottages..Ele continua hoje a exercer seu poder de fascinação a despeito dos vestígios antigos e das residências modernas, cercado por montanhas cuja beleza original foi preservada.

O quadro que fiz  é uma variação a partir de G. K.

Tags: , , , ,